A (R)evolução do contact center

31 março 2022 • Equipe Flex BPO

Um mundo de inovações contribui para que o consumidor passe a perceber o contact center como um facilitador e solucionador

O consumidor se tornou, definitivamente, o protagonista na sua relação com as empresas. Esse é um dos legados que a pandemia deixará (espero!) e que provocará mudanças profundas na atuação dos contact centers. É ele quem determina quando e como quer interagir com as marcas, e espera a solução de seu problema no menor tempo possível. As palavras de ordem são: conveniência e agilidade.

Como proporcionar essa experiência e estar à altura dessa expectativa? Felizmente, já estamos preparados para isso. Nos últimos anos, foram realizados investimentos em tecnologia e ciência de dados que nos possibilitam desenhar jornadas de atendimento muito mais assertivas e preditivas. É possível antecipar-se às necessidades e preferências do consumidor, e entender quais são os horários que gostaria de ser contatado, em qual canal e se está propenso a interagir. Por outro lado, quando o consumidor busca a empresa para efetuar uma compra, realizar um pagamento ou tirar uma dúvida, terá um leque de opções de pontos de interação. Seja o WhatsApp, e-mail, redes sociais, chat no site ou uma ligação por telefone.

Esse já é o padrão de omnicanalidade que se espera de um atendimento ao consumidor. E essa mudança ocorreu de forma muito rápida e acelerou a digitalização, não só das companhias, mas, também, a adesão a ferramentas que, antes, não faziam parte do dia a dia dos usuários. Fazendo um paralelo: quando se imaginou que o brasileiro poderia utilizar o Pix como meio de transação financeira de forma tão abrangente? A resposta está nas palavras de ordem citadas acima. Quando há conveniência e agilidade, o retorno positivo é mais que imediato.

Nesse quesito, incluiria outro fator muito importante: a segurança. Para que se estabeleça esse ciclo virtuoso entre as empresas e os consumidores, é preciso garantir que todo o processo seja seguro e confiável. A LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados, trouxe-nos este aprendizado sobre a proteção dos dados e, indo mais além, criamos um protocolo rígido de cibersegurança que passa por constante atualização.

E sobre a qualidade no atendimento? Também houve avanços importantes para tornar a comunicação com os públicos muito mais humanizada e empática. Mesmo que a sua interface seja um bot. Para isso, a inteligência artificial, o advanced analytics e uma boa dose de neurociência estão tornando as conversas mais fluidas e resolutivas. Um exemplo são as interações realizadas em uma operação de cobrança, que identificam aqueles que têm histórico e perfil aderentes para quitar dívidas. A partir de então, o bot ou teleatendente consegue, inclusive, negociar descontos e oferecer opções de datas para facilitar o acerto de uma conta pendente. Ao final, acaba-se fidelizando aquele consumidor que se sente acolhido pela empresa.

Ainda falando de pessoas, mais especificamente no teleatendimento feito por profissionais, está ocorrendo uma valorização no seu papel. Hoje, é fato que grande parte das demandas é atendida plenamente pelos bots. É preciso que o teleatendente seja preparado e capacitado para se tornar um especialista com visão ampla sobre a necessidade do cliente. Quando entrar em cena, será para assuntos que realmente requeiram a sua intermediação.

Parece que estou falando do futuro, mas é o novo cenário em que já estamos operando. O que fazia parte de roteiros de filmes de ficção científica, tornou-se muito real, e todas essas inovações contribuirão para que o consumidor passe a perceber o contact center como um facilitador, um solucionador. Essa, sim, será a verdadeira revolução.

Debora Basso é diretora de planejamento da Connvert.

 

Conteúdo publicado originalmente no portal da ClienteSA: A (R)evolução do contact center – Portal ClienteSA

Conteúdos Relacionados

Parceria Flex e Junior Achievement é reconhecida em sessão solene na Alesc

Parceria Flex e Junior Achievement é reconhecida em sessão solene na Alesc

Flex é uma das empresas mantenedoras da Junior Achievement a receber homenagem em sessão especial na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc)    A Flex foi reconhecida durante sessão solene realizada na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc). A cerimônia, realizada na noite do dia 13 de junho, celebrou a parceria […]

A mudança do perfil dos profissionais de atendimento e a importância da abordagem digital-first para a modernização dos processos

A mudança do perfil dos profissionais de atendimento e a importância da abordagem digital-first para a modernização dos processos

Entenda como uma abordagem digital-first pode ser primordial para o processo de evolução dos profissionais de atendimento.  Os consumidores nunca estiveram tão em evidência como atualmente. Embora sempre tenha sido importante para uma empresa pensar no conceito de disponibilizar uma excelente experiência para o seu público, hoje, é o cliente que tem o poder de […]

Descubra como o metaverso pode fazer parte do customer experience

Descubra como o metaverso pode fazer parte do customer experience

O metaverso se torna cada vez mais real para as marcas que buscam uma experiência imersiva com os seus consumidores  Desde o anúncio da mudança de nome do Facebook para Meta em outubro do ano passado, o termo “metaverso” se tornou uma das palavras mais buscadas no Google Trends. E não apenas isso, o conceito […]

Promovemos o relacionamento entre marcas e pessoas por meio de milhares de interações, humanas e digitais.

entre em contato