Releases

Flex implanta medidas e ações para reduzir o impacto do coronavírus

Medidas para reduzir os impactos do Covid-19 para profissionais, clientes e toda a sociedade estão sendo tomadas nas unidades da Flex.

Diante do avanço do coronavírus (Covid-19) em escala global, a Flex está agindo para reduzir os impactos dessa epidemia para seus profissionais, clientes, empresa e toda a sociedade.

Para isso, implantamos uma série de ações e medidas que buscam proteger a saúde de nossos profissionais, a empregabilidade e renda dos trabalhadores, bem como assegurar a continuidade dos serviços essenciais de atendimento e relacionamento remoto que prestamos à sociedade. 

A Flex entende que a solução para essa crise envolve obrigatoriamente as atividades do setor de Contact Center. São elas que permitem o funcionamento desses diversos serviços fundamentais para o isolamento ou a quarentena domiciliar, na forma que é recomendada e determinada pelas autoridades.

Todas as providências que tomamos, que vamos descrever a seguir, seguem as orientações dos órgãos competentes, nacionais e internacionais, como a OMS, Ministério de Saúde e Secretarias de Saúde Estaduais e Municipais e são atualizadas constantemente sob as orientações de um corpo clínico especializado. 

1) Comunicação

Com base nas informações oficiais e a validação de nossos médicos do trabalho, os departamentos de RH e Marketing criaram e ativaram uma série de ações de comunicação focadas em evitar o contágio e dispersão do coronavírus. Isso inclui:

  • Reforço dos cuidados preventivos – diversos conteúdos são enviados aos colaboradores por e-mail e postados diariamente ao longo do mês na Kolmeia, nossa plataforma de comunicação interna, com vídeos, dicas e infográficos.
  • Ações com foco em doenças respiratórias em geral – a estratégia de comunicação também reforça cuidados com higiene que podem prevenir, também,  uma série de outras enfermidades.
  • Preleções realizadas em todas as operações da Flex – conduzidas pelo SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), elas reforçam cuidados como lavar as mãos corretamente, proteger o nariz e boca ao tossir ou espirrar, entre outras recomendações eficazes. Após cada preleção, todos os profissionais assinam um protocolo de controle.

Além disso, criamos o 0800-Corona (0800 545 1135), um número exclusivo para atender questionamentos sobre o coronavírus e todas as ações que devem ser tomadas nesse momento. Também lançamos um bot para tirar dúvidas sobre o tema dentro da nossa plataforma de comunicação interna, a Kolmeia. 

2) Prevenção

Para a prevenir o avanço do coronavírus foram implantadas, desde o início de março, diversas medidas práticas como:

  • Reforço na quantidade de equipamentos com álcool gel nos Contact Centers, refeitórios, copas, entradas das Unidades e áreas de grande circulação;
  • Instalação de pias nas entradas das Unidades com sabonete bactericida;
  • Intensificação da limpeza com o uso de produtos hospitalares nos pontos de grande volume de contato com pessoas, como portas, corrimão de escadas, pisos e PA’s; 
  • Flexibilização de lanche nos Contact Centers para evitar aglomerações;
  • Espaçamento entre mesas e cadeiras nos refeitórios;
  • Abertura das portas e janelas dos Contact Centers sempre que possível para melhorar circulação de ar; 
  • Aumento do intervalo entre turnos em 10 minutos para que cada profissional possa higienizar sua posição (teclados, mouse, bancada) antes de iniciar o trabalho;
  • Realização de limpeza diária da bancada e dos equipamentos de trabalho de uso frequente com álcool 70º ou com outra solução germicida; 
  • Aumento do espaço entre profissionais, através do uso intercalado da ocupação de PA’s para garantir que cumpram a recomendação de ficarem afastados por pelo menos 1,5m;
  • Limitação ou suspensão de viagens nas quais os compromissos possam ser adiados ou substituídos por reuniões via hangouts/zoom;
  • Organização de um grupo interno, os Embaixadores da Saúde, que realiza o apoio, orientação e controle das ações definidas nas unidades. Eles medem a temperatura de todos os profissionais e atuam diretamente com o SESMT para uma ação rápida diante da identificação de casos suspeitos.

 

Além disso, nossa equipe de SESMT planejou e está executando outras ações importantes para prevenir e reduzir o impacto do coronavírus: 

  • Criação do protocolo de ação para casos suspeitos e confirmados de infecção;
  • Vacinação contra gripe antecipada para março em todas as unidades, oferecida com custo reduzido para os funcionários;
  • Mapeamento, análise, acompanhamento e afastamento dos grupos de risco;
  • Opção de solicitação de férias, mesmo sem período aquisitivo, para profissionais que moram junto com pessoas do grupo de risco;
  • Acompanhamento das pessoas afastadas.

3) Contingência 

Diante da identificação de um caso suspeito ou confirmado são ativadas medidas e protocolos do Plano Geral de Contingência da Flex, definido pelas equipes de TI, FACILITIES, SESMT e RH. O plano prevê diversas ações voltadas para a segurança de todos os profissionais envolvidos, bem como a continuidade da operação:

  • Isolamento e desinfecção da área onde esta pessoa utiliza, além do afastamento das pessoas que tiveram contato, de acordo com as recomendações, se for o caso; 
  • Escoamento de toda a operação para outra sala da mesma Unidade, caso seja uma operação muito pequena ou muitas pessoas com possível infecção na mesma sala; 
  • Transferência do atendimento para outra Unidade ou adoção do trabalho remoto, o home office, conforme PCI e aprovação expressa dos clientes;
  • No caso de mudança de sala ou site, temos a programação de retorno a partir do tipo de evento que ocorreu e de acordo com as recomendações da Vigilância Epidemiológica. 

Se o caso identificado é considerado suspeito são seguidas todas as regras do Ministério da Saúde para essa situação:

1) O profissional é afastado imediatamente por 7 dias prorrogado por mais 7 dias se os sintomas permanecerem, e deve ficar em casa e em isolamento domiciliar durante todo esse período. 

2) Se o diagnóstico for negativo, o colaborador deve retornar ao trabalho logo após receber a liberação médica.

O SESMT realiza o monitoramento telefônico do profissional afastado. Os profissionais contactantes, aqueles que tiveram contato com o caso suspeito, também são acompanhados. Além disso, é feito o isolamento da área de trabalho do funcionário e a desinfecção completa.

No caso de confirmação de um caso de coronavírus, o profissional é afastado imediatamente e iniciam na hora as medidas de prevenção e controle da infecção. Isso significa o isolamento da área que o profissional contaminado trabalha durante 24 horas e uma limpeza minuciosa pela equipe treinada e devidamente equipada para essa tarefa. O SESMT também irá monitorar os profissionais que tiveram contato com o caso confirmado. 

A crise se vence com união 

Sabemos que apesar de todas essas medidas e precauções tomadas, o setor de Contact Center, bem como toda a economia do país, será bastante impactado pelo coronavírus. Porém, a Flex está engajada em enfrentar e superar essa situação da melhor forma possível para todos: profissionais, clientes e a sociedade. 

Por essa razão, acompanhamos a evolução do coronavírus ativamente, buscando junto às autoridades a implantação de medidas para reduzir ao máximo esse impacto. Acreditamos que para a sociedade atravessar essa crise e suas consequências, as medidas de prevenção e controle do coronavírus são fundamentais, assim como a continuidade de nossos serviços. 

Essa pandemia vai passar e precisamos estar unidos com o objetivo de preservar a empregabilidade e a renda dos trabalhadores, durante e depois desse acontecimento. Isso só é possível com a manutenção de nossas atividades, exercidas de acordo com as normas de segurança e higiene definidas pelo Ministério da Saúde para enfraquecer e conter o avanço do coronavírus.

Compartilhar:

26 de março de 2020

Compartilhar:

Imprensa:

Assessoria de Imprensa Cris Moraes

paula@crismoraes.com.br

cris@crismoraes.com.br

+55 11 2305-3540